Somos Sementes!

Olá, galerinha amiga, eu sou Turco.
Essa é minha irmãzinha Lilica.
Essa é minha prima Teca e
Esse, meu primo Telo.

SOMOS O QUARTETO DO BEM!!!!

Eu, Turco, irei contar para vocês algumas de nossas aventuras. Vamos lá.

Era dia de Evangelho no Lar!

Mamãe Gina é sempre muito zelosa com este dia. Ela diz que com a mesma disciplina e preocupação com que cuidamos da limpeza de nossa casa, arrumando os quartos, varrendo o chão, lavando a louça, deixando a casa cheirosa e gostosa de se viver, devemos cuidar da limpeza espiritual e o momento do Evangelho no Lar é ideal para essa faxina.

Bom, eram 20 horas. Todos reunidos, eu, Lilica, papai Guto e mamãe Gina. Água na jarra, copos, livrinho de história e, claro, O Evangelho segundo o Espiritismo.

Mamãe deixa que eu ou Lilica faça a leitura de algum livrinho de história que traga um ensinamento. Geralmente, são histórias curtas, mas muito legais e importantes.

De repente, bem na hora em que íamos fazer a prece inicial, “dlim, dlom...” - tocou a campainha. Nos olhamos meio sem entender! Quem chegaria na hora do Evangelho? - nos perguntamos sorrindo.

Mamãe foi atender e, que alegria, vimos que eram Tia Ana, Tio Jonas e, ah, que delícia, nossos primos queridos Telo e Teca. Uhullll!!! Hoje o Evangelho seria uma festa!

Nos abraçamos! Mamãe convidou a todos para se sentarem, pois estávamos na hora e, como ela sempre diz: “primeiro o dever, depois o lazer”. Mamãe não brinca com o horário kkkkk...

Iniciamos. Teca fez a prece de abertura e Lilica leu a historinha “O homem que plantava sementes”. Mamãe abriu para os comentários.

- Mamãe, por que a história não se chama: “O homem que plantava árvores?”, já que as sementes vão mesmo virar árvores... - perguntou Lilica, toda interessada.

Lilica às vezes aprofuuuuunda.

- Porque, crianças, antes de ser árvore, ela foi semente. E, só será árvore se recebeu, enquanto semente, os cuidados necessários para se desenvolver - explicou mamãe Gina, sempre atenciosa.

- Ah, então somos como as sementes, tia Gina? - perguntou Telo, não menos curioso que Lilica.

Telo também gosta de aprofundaaaaaar.

- Isso, Telo. Os seres humanos são como sementes. Deus, que é o Semeador, nos coloca no terreno da Terra para que possamos nos desenvolver e crescer como uma boa árvore, fortes, resistentes e frondosos - respondeu, agora, papai Guto.

- Frondosos??? O que é isso, mamãe?  - perguntou Teca, olhando espantada para tia Ana.

- Filha, que espanto é esse? As árvores não são cheias de folhas verdes e belas e algumas, inclusive, não têm flores lindas e perfumadas que encantam nossas vidas? Assim devemos ser nós, filhos de Deus.  Devemos desenvolver-nos como belas árvores, servindo de abrigo aos que vivem conosco, assim como os galhos e as folhas servem de abrigo aos pássaros. E devemos, vez ou outra, dar belíssimas flores, perfumadas e belas, que nada mais são que atitudes bacanas e do Bem com quem convivemos.

- Legal, tia Ana, gostei da comparação - falei entusiasmado com a conversa.

Continuamos nosso Evangelho. Falamos um pouco mais sobre a historinha lida por Lilica e, depois, tio Jonas leu um trechinho do capítulo 12 de O Evangelho segundo o Espiritismo: “Não saiba a mão esquerda o que dá a direita...”. E todos conversamos sobre a caridade.

Fizemos a prece final e, delícia, bebemos, cada um, um golinho da água que estava na jarra. Parece até que tem açúcar na água, de tão gostosa que é! Mamãe fala que é porque está cheia de boas energias e boas energias adoçam a vida como açúcar.

Fechamos mais um Evangelho no Lar e, que legal, dessa vez com ótimas companhias!

Eu, Telo, Lilica e Teca, fomos brincar, enquanto mamãe Gina, papai Guto, tia Ana e tio Jonas conversavam animados.

Para hoje, ficou mais uma lição. É como diz mamãe: “O Evangelho no Lar é luz para as nossas casas. Devemos fazê-lo toda semana, porque sempre precisamos de luz para nossos dias!”

Valeu, amiguinhos, até a próxima!



Comentário

0 Comentários